o que é, ferramentas e como aplicar

o que é e melhores técnicas para notícias
novembro 18, 2020
o que é, como usar e exemplos!
novembro 20, 2020
Show all

o que é, ferramentas e como aplicar

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Quem já ouviu falar sobre Marketing Digital, logo em seguida escutou sobre Automação de Marketing. E não é à toa!

O público disponível na internet é imenso e as estratégias de Marketing que podem te ajudar a atraí-los são inúmeras. Porém, realizar todas elas com primazia é um belo desafio tanto para os pequenos empreendedores quanto para as grandes corporações.

E é aí que entra a Automação de Marketing!

Ela ajuda as empresas a atingirem potenciais clientes em grande escala, mas de forma personalizada.

Se você ainda tem dúvidas sobre como ela funciona e por que você deve adotá-la, não se preocupe! Vamos passar por tudo o que você precisa saber para escalar as suas vendas!

Acompanhe:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Powered by Rock Convert

O que é Automação de Marketing?

Automação de Marketing é uso de tecnologias para automatizar ações e processos, com o objetivo de aumentar a eficiência e a escalabilidade do marketing e, ao mesmo tempo, manter o relacionamento personalizado com os leads.

O termo Automação de Marketing pode se referir a qualquer ação automatizada com tecnologia. Disparo de emails, agendamento de posts nas redes sociais e uso de chatbots são alguns exemplos.

Embora não recomendadas, as interações automatizadas nas redes sociais, que permitem seguir milhares de contas em um minuto, também são automação.

Porém, não estamos nos referindo aqui a ações pontuais automatizadas. Estamos falando da automação de todo o processo de marketing por meio de workflows, que ativam uma tarefa após a outra automaticamente, sem a necessidade de ações manuais.

Embora possa ser usada em qualquer estratégia, geralmente a automação se alinha ao Inbound Marketing. A intenção é automatizar a gestão dos leads no funil de vendas, para que eles evoluam até a compra com intervenções mínimas da equipe.

Em todo esse processo, a Automação de Marketing serve para gerar leads, nutri-los até o momento da compra e conquistar novos clientes. Mas, depois da compra, ela também pode ser usada para ativar os clientes, estimular sua retenção e gerar recomendações.

Diferenças entre Automação de Marketing e Email Marketing

Quando se fala em Automação de Marketing, logo as pessoas pensam no disparo automático de emails. Embora a automação seja bastante aplicada no email marketing, esses conceitos não são sinônimos.

Veja algumas diferenças entre eles:

  • A Automação de Marketing representa todo o conjunto de interações automatizadas entre marca e consumidor, enquanto o email marketing se refere apenas a envios pontuais para o mailing.
  • A automação é desencadeada por ações do próprio usuário e dispara uma mensagem apenas para ele naquele momento, enquanto o email marketing é configurado manualmente e disparado para um segmento da base.
  • As métricas da automação dão uma visão completa do desempenho no funil, enquanto o email marketing é avaliado por métricas específicas por envio (taxa de abertura, bounce rate, taxa de cliques etc.).

Então, perceba que a automação é mais abrangente e trata de todo o processo de marketing ao longo do funil. Ela engloba os disparos de email marketing, mas vai além. 

Muitas ferramentas de email marketing, aliás, incorporaram funcionalidades para ficarem mais robustas e se posicionarem como plataformas completas de automação, como o MailChimp.

Diferenças entre Automação de Marketing e CRM

Automação de Marketing também costuma se confundir com CRM, que se refere à gestão do relacionamento com o cliente. Mas também é importante entender a diferença entre esses termos.

Enquanto a Automação de Marketing trata de atrair, converter e nutrir os leads, o CRM se preocupa em acompanhar, organizar e registrar as interações para criar abordagens personalizadas e otimizar o relacionamento com eles.

Embora sejam áreas diferentes, automação e CRM devem ser muito próximas. Não é à toa que as boas ferramentas de Automação de Marketing já oferecem a possibilidade de se integrar com uma ferramenta de CRM.

Dessa maneira, você não apenas otimiza as ações, mas também qualifica o relacionamento.

Quais os benefícios da Automação de Marketing?

Segundo a pesquisa Marketing Tools Latam 2019, 68,9% das empresas entrevistadas na América Latina usam alguma ferramenta de Automação de Marketing. Esse número mostra que a adoção da automação é expressiva.

O mercado exige cada vez mais competitividade, agilidade e resultados, o que ajuda a explicar por que as empresas estão preocupadas em automatizar tarefas. Elas precisam ganhar tempo e eficiência para serem mais competitivas.

A seguir, você vai entender os principais benefícios que elas ganham ao adotar a Automação de Marketing.

Escalabilidade para o negócio

Escalar um negócio significa crescer, aumentar as vendas e o número de clientes, sem aumentar os seus custos.

Quando uma empresa adota a Automação de Marketing, ela investe em ferramentas, treinamentos e contratações. Mas, depois que consolida essa estrutura, a empresa não precisa de mais pessoas ou mais ferramentas para gerar mais vendas, já que os processos são automatizados e podem ser replicados para um número expressivo de pessoas.

Então, a automação se torna uma engrenagem capaz de gerar mais e mais leads e vendas sem necessidade de novos grandes investimentos. Essa é uma das suas principais vantagens.

Mais eficiência no funil

Eficiência significa fazer as coisas de melhor forma possível. O que importa é o rendimento do processo, o melhor caminho para chegar aos resultados que você deseja.

Então, a Automação de Marketing traz eficiência ao funil de vendas porque otimiza o tempo da equipe, melhora o relacionamento, aborda os leads nos momentos certos e faz eles evoluírem automaticamente, sem demandar esforços manuais.

Dessa maneira, o marketing consegue gerar mais vendas com o melhor aproveitamento dos recursos.

Mais produtividade para a equipe

Imagine se você tivesse que monitorar cada ação de cada lead para criar cada email ao longo do funil de marketing…

Com uma base expressiva de leads, a equipe perderia muito tempo, e poderia ser até inviável. Por isso, a Automação de Marketing é a solução para que a equipe ganhe produtividade no processo.

Um email que o marketing cria, por exemplo, pode ser replicado para milhares de leads. Enquanto os envios são disparados automaticamente, o time de marketing pode se dedicar a outras atividades menos mecânicas, que exigem um toque de pessoalidade.

Integração entre os times

Quando você concentra as atividades da equipe em um sistema, todos têm acesso aos dados e ao histórico em um só lugar

Na Automação de Marketing, tanto a equipe de marketing quanto a equipe de vendas podem acompanhar o andamento das atividades na ferramenta, receber alertas sobre as suas tarefas, acompanhar a evolução dos leads no funil e avaliar o desempenho da estratégia.

Dessa maneira, as equipes ficam muito mais integradas.

Menos chances de falhas

Quando máquinas executam o trabalho, as chances de erros são muito menores em relação às ações humanas.

Uma pessoa pode esquecer de mandar um email, mas um envio programado na ferramenta não deixa de ser disparado.

Uma pessoa pode não perceber que o lead está evoluindo no funil, mas se a ferramenta tem gatilhos configurados corretamente, ela sabe exatamente quando um lead passa de uma etapa pra outra.

Mas isso não quer dizer que a tecnologia esteja isenta de falhas. A internet cai, o servidor fica sobrecarregado, o computador tem uma pane. Então, a ferramenta precisa sempre ser acompanhada de perto.

Redução do CAC

O custo de aquisição de clientes é um indicador de quanto dinheiro você precisa investir para conquistar cada cliente da sua empresa. Quando você adota a Automação de Marketing, esse custo tende a ficar mais baixo, já que você replica o mesmo processo para milhares de clientes.

Digamos, por exemplo, que você precisa investir R$ 100 para ganhar um cliente, considerando os custos de publicidade, atração de leads, salários, comissões e ferramentas. Com a automação, esse mesmo investimento pode gerar muito mais vendas, o que dilui os custos por cliente adquirido.

Aumento do ticket médio

A tendência é que a Automação de Marketing também aumente o ticket médio. Isso acontece porque os leads amadurecem a sua decisão ao longo do funil, estreitam a relação com a empresa e fazem escolhas mais conscientes. 

Portanto, eles tendem a estar mais dispostos a investir mais nas soluções da empresa — ao adquirir um plano mais completo ou agregar funcionalidades opcionais, por exemplo —, porque percebem e entendem o valor que elas entregam.

Redução do ciclo de vendas

Os leads são educados ao longo do funil e chegam até a equipe de vendas mais maduros e preparados. Aliás, os vendedores só abordam os leads mais qualificados, que têm mais chances de comprar.

Então, o ciclo de venda — ou seja, o tempo que demora entre o primeiro contato com o cliente até fechar negócio — tende a ficar mais curto, já que o vendedor não perde mais tempo tentando convencer o lead sobre o valor do produto. Ele precisa apenas quebrar algumas objeções e fechar a venda.

Mais satisfação e retenção de clientes

Como os leads tomam decisões mais conscientes, eles tendem a ficar mais satisfeitos com a compra. Afinal, eles entendem como a solução da empresa pode trazer valor para o seu dia a dia.

Por isso, clientes que passam pela Automação de Marketing costumam ficar mais tempo com a empresa e ainda recomendam para os seus contatos. A própria estratégia de Automação de Marketing pode incentivar a retenção e as indicações, com fluxos de pós-venda, como veremos mais adiante.

Monitoramento de todo o funil

Na Automação de Marketing, todas as atividades da área passam por ferramentas. Então, tudo pode ser monitorado e medido, desde a taxa de abertura de emails até as conversões de cada etapa do funil.

Dessa maneira, você pode identificar os pontos de gargalo da estratégia e otimizar o funil para melhorar os resultados.

O que é uma ferramenta de Automação de Marketing?

A ferramenta de automação é o software (geralmente SaaS) que centraliza as informações e as rotinas automatizadas do processo de vendas. É o ambiente em que a estratégia de automação se consolida.

A ferramenta permite definir as regras da automação, integrar os profissionais e times envolvidos no processo, reunir os dados dos leads e analisar as métricas do funil de vendas.

Muitas vezes, ela engloba também recursos de criação de materiais, como landing pages e social posts, além de integrações com outras ferramentas.

Portanto, é uma plataforma completa para a gestão do Marketing Digital, que traz mais eficiência e escalabilidade para o negócio.

Mas é importante entender que um software de automação, embora essencial, não faz nada sozinho. A inteligência humana tem o papel essencial de planejar os fluxos e as regras que a ferramenta deve seguir, além de otimizar os processos para ter mais resultados.

O que faz uma ferramenta de Automação de Marketing?

Vamos entender agora quais são as principais funcionalidades de uma ferramenta de Automação de Marketing:

Fluxos de Automação

A criação de fluxos é a principal funcionalidade das ferramentas de Automação de Marketing. Eles consistem em uma sequência de ações automáticas, disparadas por gatilhos definidos na ferramenta, que levam os leads de um ponto a outro.

É possível criar diferentes tipos de fluxos de automação, para diferentes momentos do relacionamento dos consumidores com a empresa. Veja alguns exemplos:

  • Fluxo de nutrição
  • Fluxo de abandono de carrinho
  • Fluxo de ativação 
  • Fluxo de upsell/cross sell 
  • Fluxo de indicação 

O fluxo de nutrição é o mais conhecido e utilizado. Ele acontece no meio do funil, desde o momento em que o usuário fornece seus dados de contato até estar pronto para passar ao time de vendas.

Nesse caminho, uma série de ações são automatizadas para ajudá-lo a amadurecer sua decisão e evoluir no funil. Então, a empresa precisa definir os gatilhos desde a sua entrada no funil e ao longo da evolução.

Veja um exemplo: o download de um ebook sobre como cuidar de plantas suculentas é o evento que insere o lead no funil. Depois de baixar o material, o lead recebe um email com dicas para fazer mudas de suculentas.

Dois dias depois, ele recebe mais um email sobre como adubar suculentas. Se ele clicar no link para ler mais no blog, esse pode ser o gatilho para receber mais um email oferecendo um curso online de cultivo de suculentas.

Perceba que, ao longo desse caminho, a marca vai estreitando o relacionamento com o lead, com informações que sejam úteis para ele, e percebendo o seu interesse em se aprofundar no assunto — tudo de maneira automática, pela ferramenta.

Caso ele não se interessasse (não abrisse os emails, por exemplo), a ferramenta não dispararia o email de venda do curso.

No fundo do funil, também dá para trabalhar com fluxos de abandono de carrinho (ou de páginas e conteúdos do site, se você não tem um e-commerce).

Os envios podem funcionar, por exemplo, para lembrar o lead de voltar e fechar a compra ou para enviar conteúdos complementares ao que ele visualizou e aprofundar seu conhecimento.

Veja abaixo um exemplo de fluxo de abandono da ActiveCampaign:

Fluxo de abandono

Já no pós-venda, há várias oportunidades de automação que nem sempre são aproveitadas.

Quando um cliente adquire o seu produto ou serviço (gatilho de entrada), ele pode passar por um fluxo de ativação ou onboarding. Uma sequência de emails pode dar as boas-vindas e guiá-lo nos primeiros passos.

Entre outras diversas possibilidades, há também os fluxos de upsell e cross sell, que oferecem upgrades e produtos complementares a uma compra, e os fluxos de indicação, que incentivam os leads mais satisfeitos a indicarem o produto aos seus contatos.

Atribuição de leads

Na criação dos fluxos de automação, não é apenas o envio dos emails que pode ser automatizado. Uma série de ações ao longo do processo também pode ser automatizada conforme os gatilhos disparados pelo lead.

Uma dessas ações é a atribuição de status aos leads. À medida que avançam nos estágios do funil, eles podem receber diferentes atribuições, como “interessado”, “qualificado”, “oportunidade” ou “cliente”.

Essa atribuição pode ser automatizada na ferramenta de automação para que você saiba o estágio do lead, como personalizar a comunicação e quando pode passá-lo para a venda.

Outra ação que pode ser automatizada é a atribuição do responsável pelo lead, ou seja, o vendedor que vai receber o lead do marketing para fazer a abordagem de venda. A ferramenta pode identificar e notificar quem está livre ou tem mais chances de fechar negócio com aquele cliente.

Email Marketing

O email marketing é a principal ferramenta dos fluxos de automação. Por isso, é um recurso obrigatório nas ferramentas.

Você pode usar o envio automático de emails nos fluxos, mas também em campanhas e envios segmentados — disparos de remarketing ou envios semanais de ofertas de um e-commerce, por exemplo.

Para isso, as ferramentas de Automação de Marketing geralmente oferecem um editor de emails, templates para facilitar a criação, diversas possibilidades de segmentação da base e relatórios sobre os envios.

Segmentação da base

Um software de Automação de Marketing também deve oferecer o recurso de segmentação da base de contatos. É isso que garante que os emails cheguem para quem tem interesse em recebê-los.

A segmentação pode ser feita por critérios como o cargo, área de atuação, orçamento, estágio no funil, entre outros dados.

Lembre-se de que, para segmentar, você precisa coletar os dados com os leads, o que pode ser feito no momento do cadastro em um formulário ou no monitoramento do seu histórico de interações.

Nos fluxos, por exemplo, os envios já são segmentados conforme o gatilho e o status do lead no funil. Mas você também pode cruzar com outros critérios.

Digamos que você só queira disparar o fluxo para o sul do país. Então, a localização faz mais um recorte de segmento.

Geração de Leads

Para inserir os leads no seu funil de vendas, você precisa primeiramente captar o seu contato. Por isso, as ferramentas de automação oferecem funcionalidades de geração de leads.

Entre elas, a principal é a criação de landing pages, que são focadas na conversão dos visitantes em leads. Mas você também pode criar formulários e CTAs para inserir no seu blog, otimizar as páginas do site com SEO, criar anúncios pagos e planejar sua atuação nas redes sociais.

Monitoramento de leads

Para gerenciar os leads no funil, algumas ferramentas oferecem os recursos de Lead Tracking e Lead Scoring.

O Lead Tracking consiste no acompanhamento, por meio de um código, das ações que os leads executam no seu site, como visitar páginas de produtos ou de carrinho. Essas ações podem ser registradas como pontos para o Lead Scoring.

O Lead Scoring é uma pontuação que cada lead recebe conforme o seu perfil, estágio no funil, ações que executa e outros critérios definidos pela empresa.

Pela pontuação, os leads podem ser classificados como Marketing Qualified Leads (MQLs), quando precisam ser trabalhados pelo marketing, ou Sales Qualified Leads (SQLs), quando atingem a pontuação de ativação e passam para a venda.

A ActiveCampaign apresenta um exemplo de fluxo simples que pode ser configurado na sua ferramenta de automação:

Fluxo simples de email

Testes A/B

Testes A/B também costumam ser oferecidos pelas ferramentas de automação. Eles permitem testar uma variável em duas versões de um material (email, landing page etc.) apenas com uma parcela da audiência, para então implementar a versão de melhor desempenho.

Você pode testar, por exemplo, o título de um email. Em uma parcela da base, cada metade recebe uma versão do título. Então, aquela versão que gerar mais aberturas é a vencedora.

Integração com CRM

A integração das ferramentas de automação com softwares de CRM é importante para qualificar a entrega dos leads do marketing para as vendas.

Quando há integração, essa passagem acontece automaticamente de um software para o outro, com todos os dados e o histórico do lead com a empresa até o momento. Dessa maneira, o vendedor já pode abordar o lead com uma série de informações que otimizam a sua abordagem.

Relatórios

Por fim, uma ferramenta de Automação de Marketing deve oferecer relatórios sobre o funil de vendas.

Você precisa saber as taxas de conversão de cada etapa para saber quantos leads estão evoluindo e chegando até o fechamento da venda, e onde estão os gargalos para otimizar o funil e ter mais resultados.

Além disso, também é importante saber os resultados de estratégias pontuais, como campanhas de email marketing e social media.

Veja um exemplo de como o software da RD Station mostra as taxas de conversão do funil de vendas:

As 10 melhores ferramentas de Automação de Marketing do mercado

Existe uma infinidade de ferramentas no mercado. O site G2, que reúne reviews de softwares do mundo inteiro, apresenta atualmente 274 ferramentas de Automação de Marketing.

No gráfico abaixo, você pode ter uma visualização geral sobre eles:

Agora que você tem uma visão geral, confira as 10 ferramentas que se destacam no mercado e que podem entrar na sua mira:

1. HubSpot Marketing Hub

A pesquisa Marketing Tools Latam também mostrou que, quando o Brasil é excluído da análise, a HubSpot é a ferramenta de Automação de Marketing mais usada na América Latina.

Automação de marketing gráfico

Não é por acaso: a HubSpot é líder em Inbound Marketing no mundo inteiro e oferece softwares completos para a gestão de marketing e vendas.

Entre as ferramentas que a empresa oferece, está o HubSpot Marketing Hub para a Automação de Marketing. O software oferece:

  • Integração com o CRM próprio da HubSpot;
  • Acompanhamento em tempo real dos resultados de email e conversão de landing pages;
  • Listas de segmentação de alta especificidade;
  • Dashboards e relatórios personalizados;
  • Chat para atendimento dos clientes;
  • Lead scoring preditivo baseado em machine learning;
  • Tokens de personalização com fallback;
  • Opções inteligentes de teste A/B de email marketing.

Algumas dessas funcionalidades são oferecidas gratuitamente para que você conheça a plataforma. Se quiser adquirir um plano pago, os valores partem de 25 dólares ao mês. Fizemos um post aqui no blog para explicar tudo sobre a HubSpot.

2. RD Station Marketing

O RD Station Marketing é líder em softwares de Automação de Marketing no Brasil. É isso que mostra a pesquisa Marketing Tools Latam 2019, realizada pela Rock Content:

RD Station líder no Brasil

O RD Station foi desenvolvido pela empresa brasileira Resultados Digitais. Uma das suas principais vantagens é que é toda desenvolvida em português, mas a ferramenta tem muitos outros benefícios.

Ela permite realizar o disparo de email marketing, otimizar conteúdos para motores de busca (SEO), criar ações de automação e landing pages, gerir suas mídias sociais e sua base de contatos, configurar o lead scoring, acompanhar as ações dos usuários com lead tracking e muitas outras funcionalidades.

A ferramenta também tem integração com o software de CRM próprio da Resultados Digitais, o RD Station CRM. Aproveite para ler o guia que fizemos sobre o RD Station.

A RD oferece três planos de contratação, cada um com um número de funcionalidades e um limite de contatos que você pode ter na base. O plano Light, para dar os primeiros passos, custa R$ 59 por mês.

3. ActiveCampaign

No site G2, que tem um algoritmo próprio para avaliar softwares do mundo inteiro de acordo com os reviews dos usuários, a ferramenta ActiveCampaign aparece em primeiro lugar entre as ferramentas de Automação de Marketing.

Ferramenta ActiveCampaign

A empresa de Chicago (EUA) oferece uma plataforma completa para a Automação de Marketing e vendas com CRM integrado e inúmeros recursos. Entre eles, destacamos:

  • Qualificação de leads com lead tracking e lead scoring;
  • Formulários personalizados;
  • Monitoramento de metas e conversões;
  • Relatórios avançados;
  • Testes A/B para todo o funil;
  • Notificações por email ao longo do funil;
  • Distribuição de leads para vendedores;
  • Integração com mais de 300 ferramentas.

Os valores dos planos variam conforme o número de contatos da base. No Plano Light, o mais básico, o valor começa em 9 dólares por mês para 500 contatos.

4. Mautic

O Mautic é uma ferramenta de automação gratuita e de código aberto. Para aqueles que têm conhecimentos em programação ou uma equipe de suporte para esses assuntos, ela pode ser uma excelente opção.

Dependendo das habilidades dos programadores, é possível incrementar as funcionalidades com a ajuda de plugins e integrações com outras ferramentas. Quem não é tão talentoso com os códigos pode utilizar a configuração padrão e usufruir das funcionalidades de:

  • Geração e nutrição de leads;
  • Criação de landing pages;
  • Campanhas de automação;
  • Monitoramento das mídias sociais.

5. MailChimp

O MailChimp nasceu como uma ferramenta de email marketing acessível para pequenas empresas. Mas, ao incorporar diversos recursos de marketing e vendas, transformou-se em uma plataforma all-in-one. Estas são suas principais funcionalidades:

  • Ferramenta de CRM;
  • Landing pages e formulários de cadastro;
  • Segmentação da base;
  • Público semelhantes (lookalike);
  • Editor de imagens;
  • Jornadas de compra;
  • Integrações;
  • Testes A/B;
  • Pesquisas;
  • Relatórios.

Para conhecer melhor a ferramenta, leia o guia completo sobre MailChimp que publicamos aqui no blog.

Você pode começar com um plano gratuito para até 2 mil contatos com funcionalidades limitadas. Os planos pagos custam a partir de R$ 55 por mês.

6. Marketo Engage

Marketo é a ferramenta de Automação de Marketing da Adobe. É uma plataforma completa para gerenciar e automatizar o marketing.

Ela inclui funcionalidades de Automação de Marketing, email marketing e gestão de leads, além de integrações com os serviços da Adobe, como o Experience Cloud, Analytics e Audience Manager.

O site da ferramenta não informa os preços, mas, de acordo com o Capterra, os planos começam em 895 dólares por mês. Portanto, é voltado para empresas mais maduras ou com maior poder de investimento. Não há um plano gratuito, mas é possível solicitar uma demonstração da ferramenta.

7. LAHAR

A LAHAR é uma ferramenta de automação brasileira, de Bauru (SP), criada para descomplicar o Marketing Digital das empresas. Em 2017 e 2019, foi escolhida a melhor ferramenta de Marketing Digital no Prêmio ABComm.

Destaca-se pela facilidade de uso e pela equipe de sucesso do cliente que auxilia em todo o processo de implementação da ferramenta e desenvolvimento de estratégias. Estes são alguns recursos:

  • Agendamento de disparos e fluxos de nutrição;
  • Editor de emails arrastar e soltar (drag and drop);
  • Editor de landing pages;
  • SMS marketing;
  • Lead scoring;
  • Customização da plataforma.

Os planos variam conforme o número de contatos da base e as funcionalidades desejadas. O Plano Basic para 5 mil usuários, que é o mais barato, custa R$ 229 por mês.

8. leadlovers

A leadlovers também é uma ferramenta brasileira, focada em pequenos negócios e infoprodutores. Fizemos um post sobre a leadlovers para você conhecer melhor a ferramenta.

É uma plataforma completa de Marketing Digital, com funcionalidades simples e intuitivas, que permitem criar sequências de emails, páginas e landing pages, automatizar mensagens de Telegram e SMS, gerenciar a base com CRM nativo, além de desenvolver uma área de membros para oferecer cursos online e materiais exclusivos no site.

A ferramenta custa R$ 147/mês no plano anual e R$ 184/mês no plano mensal para até 5 mil leads. Se precisar de mais ferramentas e contatos, é possível personalizar o plano.

9. E-goi

A E-goi foi fundada em Portugal, em 2000. Já foi uma agência de comunicação, ferramenta de email marketing e, finalmente, uma plataforma completa de marketing multicanal.

Oferece recursos de automação para diversos canais de marketing, como email marketing, SMS, notificações web push e mobile push, redes sociais, landing pages, anúncios online, entre outros.

Tem ainda vários modelos de templates para newsletters, relatórios detalhados e uma ferramenta para criar programas de fidelização com pontos e descontos.

Você pode começar com o plano gratuito e, depois, adquirir um dos planos pagos, a partir de R$44,99 por mês.

10. SharpSpring

A SharpSpring é uma ferramenta norte-americana, bastante popular nos Estados Unidos. Está presente em mais de 26 países e se instalou em Santa Catarina e Paraná para ampliar sua atuação no Brasil.

Oferece todos os recursos de Marketing Digital para agências e empresas, com fluxos de nutrição visuais e intuitivos, lead scoring, segmentação com listas dinâmicas, criação de landing pages e CRM nativo.

Na versão brasileira do site, a ferramenta não informa os preços. Mas, para você ter uma ideia, os planos no site em inglês custam a partir de 550 dólares ao mês.

Você também pode se interessar em conhecer estas outras ferramentas de auromação:
👉 Eloqua: o que é, como funciona, preços e principais vantagens

Como escolher a ferramenta de automação ideal para a sua empresa?

Você conheceu algumas opções de ferramentas de automação, mas existem centenas delas no mercado. Então, como escolher a ferramenta ideal para o seu negócio?

Vamos listar agora os principais pontos que você deve observar para tomar essa decisão:

  • Funcionalidades: a plataforma oferece os recursos que você precisa para operacionalizar a sua estratégia? Será que todas essas funcionalidades são necessárias se você só vai utilizar algumas?
  • Facilidade de uso: a plataforma exige uma curva de aprendizado muito longa? É muito complexa e contraintuitiva? Você vai precisar treinar a sua equipe?
  • Possibilidades de customização: é possível customizar a ferramenta de acordo com as necessidades da sua empresa? A ferramenta tem flexibilidade para isso?
  • Integração com outras ferramentas: a plataforma tem integração com outras ferramentas que você já utiliza?
  • Relatórios de desempenho: a ferramenta oferece relatórios de desempenho? Quais dados oferece? É possível gerar relatórios personalizados? É possível exportar os dados?
  • Treinamento e suporte: a ferramenta oferece treinamento para a equipe? Tem um suporte para quando você precisar? Oferece um bom atendimento?
  • Custos totais: qual é o custo da mensalidade? Qual é o melhor plano para o seu negócio? Há alguma taxa extra? Quais custos estão indiretamente envolvidos (treinamentos, contratações etc.)?

A partir dessas questões, você consegue verificar se a plataforma atende às necessidades da sua empresa. Por mais que outros usuários indiquem as melhores plataformas, é a realidade do seu negócio que deve orientar a escolha.

Como implementar a Automação de Marketing do zero?

Agora que você já conhece as principais soluções do mercado, entenda também como implementar a automação no seu negócio.

Para começar a traçar suas estratégias, o ideal é começar com o básico, ou seja, com fluxos simples e automações essenciais.

Aos poucos, você vai se familiarizar com a ferramenta e perceber os resultados que pode alcançar. Aí você pode complexificar os fluxos e os processos para torná-los mais inteligentes e eficientes.

A seguir, confira os principais passos para começar a usar a automação nos seus processos de marketing e vendas:

1. Comece com o planejamento

Como toda estratégia de marketing, a automação começa com planejamento. Não adianta criar fluxos que não têm objetivos definidos nem pilares de conteúdo e estratégia que os sustentem.

Por isso, o primeiro momento deve ser dedicado à definição dos objetivos da automação.

  • Por que você precisa automatizar ações?
  • Você quer escalar as vendas?
  • Não é mais possível fazer as tarefas manualmente?
  • Quais ações você precisa automatizar?
  • Quais produtos quer vender?

Se você já identificou seu objetivo, entenda também qual é a persona da sua estratégia, pois é com ela que você vai se comunicar ao longo do funil. Para isso, é importante entender a sua jornada de compra e as etapas que percorre ao longo do caminho.

A partir desses pilares — objetivos, persona e jornada —, você já consegue entender o propósito que a automação vai cumprir no seu negócio e pode partir para as próximas etapas.

2. Qualifique a base de contatos

Analise a sua base de contatos. Veja se você tem apenas uma lista de emails ou se tem informações qualificadas sobre os leads, como a sua localização, cargo e segmento de atuação.

Para fazer a automação, é importante ter dados qualificados para segmentar os envios e atingir quem tem mais chances de se interessar pelos conteúdos.

Então, defina quais são os dados que você precisa coletar sobre os leads. Você pode enviar emails para os contatos da base e captar essas informações, além de usá-las na elaboração dos formulários de geração de leads.

3. Inicie a produção de conteúdos

Tenha uma base de conteúdos no seu blog antes de iniciar a automação. Eles serão importantes para atrair interessados, mas também nas mensagens do fluxo de nutrição, para aprofundar o conhecimento dos leads no meio do funil. A partir dessa base, você já vai conseguir construir os fluxos iniciais.

Mas não crie conteúdos aleatórios. Guie-se pela jornada de compra de consumidor e produza conteúdos que respondam as dúvidas e necessidades de cada etapa.

4. Contrate uma ferramenta de automação

Agora que você já tem os pilares e a base da sua estratégia de automação, analise as opções de ferramentas de automação do mercado. É importante partir dessa visão geral sobre a estratégia e de uma análise sobre o momento do negócio para fazer a escolha certa.

Logo que contratar a ferramenta, faça o treinamento da equipe (muitas vezes oferecido no onboarding da própria plataforma) para que todos se familiarizem com a ferramenta e saibam explorar todos os seus recursos.

5. Configure os fluxos na ferramenta

Depois de contratar a ferramenta, desenhe os fluxos de automação que vão potencializar o seu marketing. Defina as dinâmicas, os gatilhos e os objetivos de cada fluxo.

Para começar, siga estes passos:

  1. Defina o gatilho de entrada (ex.: download do ebook) e a oferta final (ex.: venda do software);
  2. Defina os materiais por etapa do funil (quanto mais avançado, mais técnico e aprofundado deve ser o conteúdo);
  3. Crie uma sequência de 3 emails, com conteúdos relacionados ao assunto do gatilho de entrada;
  4. Defina um intervalo adequado entre cada envio (entre 1 e 3 dias, por exemplo).

Pronto! Com esse fluxo simples você já pode começar a automação no seu negócio. Perceba que, nesse caso, o fluxo não tem gatilhos intermediários — o usuário recebe a sequência inteira a partir do gatilho inicial.

Com o tempo, você pode criar fluxos mais complexos com diferentes variáveis, segmentações e possibilidades de caminhos.

6. Tracione a geração de leads

Depois das configurações iniciais da ferramenta, invista na geração de leads para inserir cada vez mais oportunidades de vendas no seu funil!

Para isso, tracione a produção de conteúdos, a otimização de SEO, a criação de landing pages, as publicações nas redes sociais e os investimentos em anúncios.

Essas estratégias vão ajudar a atrair visitantes para o seu site, mas não esqueça de inserir formulários que captem os seus dados para transformá-los em leads.

7. Avance na gestão de leads

Perceba que a automação já está se tornando uma máquina: os leads estão entrando no funil, recebendo os fluxos e evoluindo sem que você precise intervir na jornada.

Para qualificar ainda mais esse processo, comece a explorar os recursos de lead tracking e lead scoring. O lead tracking, que monitora os passos dos leads no seu site, vai ajudar a criar gatilhos mais inteligentes para os fluxos, enquanto o lead scoring vai servir para qualificar os leads ao longo do funil e abordá-los nos momentos certos.

8. Avalie e otimize

Uma das grandes vantagens da Automação de Marketing é poder monitorar e mensurar todas as ações do funil, já que tudo é intermediado pela tecnologia. Então, não desperdice o poder de análise que a ferramenta oferece.

Fique sempre de olho nos indicadores de desempenho da estratégia, nas taxas de conversão do funil e nos pontos que podem ser otimizados.

Não deixe de usar também os testes A/B, que a maioria das ferramentas oferece, para fazer melhores escolhas. Com base em dados, você pode ter um funil cada vez mais eficiente.

Quer implementar processos de Automação de Marketing na sua empresa, mas ainda tem dúvidas por onde começar?

Entre em contato com um de nossos consultores e conte com a nossa ajuda!

5 dicas para ter uma automação de sucesso

Agora, aqui vão as dicas finais para ter mais sucesso na Automação de Marketing! Depois disso, você já pode começar a pensar em como automatizar o seu processo de vendas.

Tenha processos e objetivos claros

Uma estratégia de automação só é absorvida na empresa quando a equipe entende os seus objetivos e os processos que deve seguir.

Então, isso deve estar claro para todos os envolvidos, de maneira que eles compreendam a importância da automação, o papel do seu trabalho na estratégia e como podem contribuir para ter mais resultados.

Contrate a ferramenta depois de definir processos

Como dissemos, nenhuma ferramenta de Automação de Marketing consegue fazer todo o trabalho sozinha. Ela precisa de uma estratégia por trás para dar os resultados que você espera.

Então, não desperdice dinheiro contratando uma ferramenta e pagando as mensalidades enquanto você não tem processos de Inbound Marketing e funil de vendas bem definidos.

Quando tiver essa estrutura, o investimento da ferramenta vai dar muito mais retorno.

Segmente e personalize

É verdade que segmentos têm menos leads do que a sua base inteira. Mas os disparos se tornam mais eficazes e tendem a ter melhores resultados em aberturas, cliques e conversões quando você segmenta o mailing.

Além da segmentação, a personalização também potencializa o relacionamento com os leads e os resultados dos fluxos. Então, quando criar as mensagens e configurar seus envios, personalize a comunicação com o nome do destinatário, alguma característica do seu perfil e assuntos do seu interesse.

Isso vale também para a abordagem dos vendedores: quando eles conhecem cada lead, o seu perfil e as suas necessidades, a venda tem mais chances de acontecer.

Integre marketing e vendas

Na ferramenta, você pode integrar toda a sua equipe, definir os responsáveis e emitir alertas sobre as tarefas. Isso já vai ajudar a alinhar os times de marketing e vendas.

Mas, fora da ferramenta, também é importante definir como eles vão se alinhar. Para isso, você pode usar o SLA (service level agreement), que estabelece um acordo entre as duas áreas.

Em conjunto, elas podem definir quais são as metas dos fluxos, qual é a pontuação de ativação para passar um lead do marketing para vendas e quais dados precisam ser coletados nos formulários de geração de leads. Dessa maneira, as equipes se integram, e o funil se torna mais eficiente.

Faça melhorias contínuas

Não se contente com os primeiros resultados. A estratégia de automação permite que você otimize constantemente as ações de marketing e vendas para gerar mais oportunidades de negócio e melhorar as taxas de conversão nas diferentes etapas do funil.

Então, estabeleça uma cultura de melhoria contínua baseada em dados para ter resultados cada vez melhores. Envolva a sua equipe nessa cultura para que o seu negócio não pare de crescer!

Enfim, a Automação de Marketing é uma estratégia poderosa de crescimento para a sua empresa. Perceba que a adoção da tecnologia no processo de vendas é parte da transformação digital pela qual muitas empresas estão passando.

Então, em vez de limitar a evolução da empresa com ações manuais, invista na tecnologia da automação para escalar as suas vendas!

Para ajudar nessa tarefa, criamos um template de Request for Proposal (RFP) para você baixar. Trata-se de uma planilha que deve ser preenchida pelos fornecedores que você está contatando para fazer orçamentos.

Então, você pode usar na busca por uma ferramenta de Automação de Marketing que atenda aos seus requisitos. Baixe agora o nosso modelo de RFP de Automação de Marketing!



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda

Os comentários estão encerrados.